Roupa, para que te quero?

16 Jun

vestido

por Bárbara Bom Angelo

Moda sustentável não se resume a tecidos recicláveis ou cuja produção não afete o meio ambiente. Há mais coisas nessa história, como, por exemplo, usar mais as roupas que estão no seu armário, em vez de a cada passeio comprar uma peça nova. Nas profundezas das prateleiras sem fim existem opções que insistimos em não ver.

Nessa onda de reinventar estilos com o que se tem na mão, Sheena Matheiken criou o Uniform Project. O resumo de tudo é que essa designer indiana, que hoje mora no bairro nova-iorquino do Brooklin, vai usar o mesmo vestido durante 365 dias. Isso mesmo, a mesma roupa ao longo de um ano.

Por uma questão óbvia de higiene, a peça não é sempre a mesma. Uma amiga estilista de Matheiken criou sete versões idênticas do mesmo modelo. E desde o primeiro dia do mês de maio, o pretinho básico tem sido usado e modificado com acessórios vintages, feitos à mão ou doados.

A ideia surgiu para mostrar que não precisamos de tantas roupas e para fazer com que crianças do mundo todo usem seus uniformes com mais criatividade e, assim, deixem de odiá-lo.

Lá no site, além de ver todos os looks usados por ela até agora, é possível fazer uma doação em dinheiro, que será revertida para Akanksha Foundation, organização voltada para a melhoria da educação na Índia. Uma parte da arrecadação será destinada para a compra de uniformes para crianças carentes, por exemplo.

Vale a pena também ver o esforço que a Ana Carolina, do blog Hoje Vou Assim Off (versão mais acessível do Hoje Vou Assim da Cristiana Guerra), está fazendo para não comprar nadinha por aí. O “sacrifício” começou no início desse mês e está durando até agora. Para se inspirar.

Anúncios

2 Respostas to “Roupa, para que te quero?”

  1. ana - hoje vou assim off Junho, 23, 2009 às 12:20 pm #

    Eiii! Que legal! Ainda mais ver meu blog citado com uma outra ideia tão fantástica! Adorei!

    E a luta continua! rs!

    Beijocas!
    Ana

Trackbacks/Pingbacks

  1. Super Cool Market e o consumo responsável « Verdades particulares de um caderno sem linhas - Julho, 30, 2009

    […] do Uniform Project criado pela indiana Sheena Matheiken, eis que surge mais um incentivo para repensarmos a quantidade […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: