Faz cinco anos

21 Ago

mama e papai

por Bárbara Bom Angelo

É um pressentimento. Uma angústia vinda não sei de onde. Um silêncio. Uma porta que abre. Uma notícia que não se quer ouvir. Depois é só choro e vontade de que alguém apareça com uma risadinha suspeita, desmascarando toda aquela brincadeira de gosto duvidoso.

E é brincadeira. Brincadeira da vida. Que o pegou no pega-pega e o fez esperar pela próxima rodada.

Para os outros jogadores o prêmio foi a saudade, gosto agridoce que vem a boca quando as lembranças vêm a mente. E elas são intermináveis. Às vezes são memórias de coisas que nunca aconteceram, encenações de momentos que existiriam se ele logo tivesse alcançado o pique.

Ele me vem até mesmo em sonhos. Alguns cruéis. Tenho que lhe lembrar que aqui já não é sua casa e que essa realidade é verdade há alguns anos. Talvez seja um recado para mim mesma.

É, tem dias em que as lágrimas querem marcar as bochechas, mas outros em que o sorriso aparece forte. Essa oscilação faz parte e será assim até o fim, porque, mesmo que doa, vou continuar carregando ele comigo por todos os cantos, conquistas, dúvidas, sorrisos, amores, medos e tatuagens. Não é, pai?

Anúncios

2 Respostas to “Faz cinco anos”

  1. Christian Agosto, 21, 2009 às 11:54 am #

    Muito bom, o texto, loirão. Deu vontade de ligar para o meu véio. Afinal, agora só o vejo uma vez por mês…

  2. Mariana Agosto, 21, 2009 às 3:57 pm #

    lindo e triste!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: