Quando apareceu um moço

30 Out

por Natália Albertoni

As minhas longas tardes na redação são recheadas de bolos de chocolate, bolachas e balas gostosinhas trazidas por um e outro que tem disposição de subir a Heitor Penteado e se aventurar a caça de guloseimas da padaria Leticia.

Entre uma mordida impensada e outra palavra dedilhada que aparece na tela para complementar meus textos, tranquilizo a mente a ouvir melodias disponíveis nos vastos bancos digitais de canções, Grooveshark e You Tube.

Todos os dias escolho um cantor, intérprete, compositor que obrigo a revisitar meus ouvidos repetidamente. Na maioria das vezes insisto em uma única música. Hoje é o dia de “Devolve, Moço”, de Ana Cañas, receber minhas inúmeras visitações.

Já perdi a conta de quantas vezes apertei o play enquanto sonho acordada com a areia a brincar de fazer cócegas nos meus pés e a água salgada a endurecer meus finos fios de cabelo neste feriado. Se quiser viaje comigo…

Devolve, Moço
Ana Cañas

Existe aqui uma mulher
Uma bruxa, uma princesa,uma diva
Que beleza
Escolha o que quiser
Mas ande logo
Vá depressa
Nem se atreva a pensar muito
O meu universo ainda despreza
Quem não sabe o que quer
Meu coração eu pus no bolso
Mas apareceu um moço que tirou ele dali
Não, isso não é engraçado
Um coração assim roubado
Bate muito acelerado

Devolve, moço
Devolve, moço
O meu coração pro bolso

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: