Arquivo | Agosto, 2010

Dançando no cinema

31 Ago

Pomplamoose, Nick Horby e outras divagações

31 Ago

Pomplamoose, descobri agora, é o mesmo que grapefruit, aquela frutinha muito popular no café dos americanos e que lembra a laranja. É também o nome da dupla de indie rock/jazz formada por Jack Conte e Nataly Dawn. Eles fazem um som bem bacana. Descontraído, com gosto de feito sem muitas pretensões.

Os dois criaram um canal do YouTube onde postam seus videosongs, que é como gostam de chamar os trabalhos. Por lá, tem desde músicas de autoria própria até covers de artistas como Lady Gaga, Edith Piaf, Beyonce. Tá parecendo uma mistureba sem sentido? É não, bota para escutar.

E para mostrar que não é zona, Jack Conte criou duas regras:

  1. O que você vê é o que você ouve (sem sincronização dos lábios com a voz ou instrumentos)
  2. Se você ouve, em algum momento vai ver (sem instrumentos escondidos)

Encontrei com eles por causa do vídeo fresquinho que postaram ontem. É nada menos que uma espécie de homenagem ao escritor/roteirista/compositor Nick Hornby. Um dos meus preferidos.

A dança da bola de sabão gigante

31 Ago

A ansiedade pela chegada do feriado quase não cabe em mim! Fico repassando vídeos mentais que registrei nos meus olhos ao longo dos anos e não vejo a hora de sentir a areia colar no meu corpo mais uma vez. Engraçado pensar nisso, porque antes eu brigava, sem sucesso, com os grãozinhos pegajosos que insistiam em colar nos cabelos, joelhos, cotovelos.

Quero experimentar aquele frio na barriga que antecipa o contato do pé com a água do mar que sempre está gelada, não importa onde. Brincar de jogar vôlei até escurecer. Observar atenta o nado nada sincronizado dos meus amigos para garantir que eles cheguem até aquela cordinha que pendura boias feito um colar de miçangas gordas. Ver o sol nascer e o céu mudar de cor: preto, azul-escuro, roxo, rosa, alaranjado…

Só faltava essa bola de sabão. Para relembrar os tempos em que o maior problema era fazer um castelinho de areia elaborado, criar barreiras enormes para que ele não fosse derrubado pelas ondas raivosas do fim do dia, ou mergulhar imitando sereias.

As facetas de Johnny Depp

30 Ago


Dica do Trabalho Sujo.

Bonfires | Rosie and Me

30 Ago

Essa música do Rosie and Me já apareceu por aqui, sem artifício nenhum, apenas uma imagem parada e o som gostoso. Agora com clipe e tudo é corvardia. Quero um jardim, uma tarde, unhas azuis como aquelas.

Alguém me chama para esta festa?

28 Ago

I wish I had a mango tree

27 Ago

Aperte o play e imagine. O dia é como um abraço saudoso. Quente, esperado, caprichado, daqueles que quase te fazem chorar de um jeito gostoso. Em algum lugar nem tão longe daqui, a árvore enorme e folhuda que já visualizamos em nossas tardes ociosas, aguarda paciente num gramado macio como algodão.

Depois de corrermos pelo espaço verde como se dançássemos uma das nossas infinitas músicas preferidas, encontraríamos a sombra solitária. Entre seus braços troncudos, descobriríamos um lugar aconchegante como uma onda carinhosa. E poderíamos sonhar. Sem tempo, nem quando, nem onde.

Can I have you?

***

Para afastar os pensamentos raivosos e começar o fim de semana em paz.