7# Moleskine dos outros

27 Jul

por Bárbara Bom Angelo

Esta seção está sendo dominada por publicitários. Só que não posso dizer que a Bruna Rodriguez é simplesmente mais um deles. Ela é uma senhora colecionadora de moleskines. Tem de todos os tamanhos, formatos e propósitos. Um mais lindo do que o outro. E alguns são tão charmosos que ela mesma tem dó de usá-los e aí acabam servindo de decoração.

E não é só por cadernos que essa planner (dá-lhe planejamento das agências também) tem fixação. “Sou enlouquecida por papelaria, então tenho tudo, até uso estojo ainda. Tenho mais de 25 lapiseiras, grafites diferentes. Gosto de canetas específicas, sou chata”.

Esse arsenal todo é o que deixa as páginas da Bruna tão gostosas de se admirar. Aproveite.

Onde mora o corpo? Em algum lugar na mente. Já que é ela que o controla.

Onde mora o coração? Em pessoas. Às vezes mais em umas, às vezes em outras. Sempre em algumas.

Qual a história do seu primeiro moleskine? Sempre gostei de papéis. Minha mãe diz que desde pequena tinha medo de entrar comigo na papelaria, porque eu ia querer tudo. Gosto de cadernos, bloquinhos, agendas desde que me conheço por gente. Meu primeiro moleskine mesmo foi presente de um chefe, na volta de suas férias. Um chefe querido, acertou tanto no presente, que me fez viciar neles.

Com o quê você preenche as páginas? Compromissos. Responsabilidades. Planos. Metas. Sonhos. Imaginações. Invenções. Cada linha do papel tem o seu momento de ganhar vida.

Onde vão parar os cadernos que se acabam? Uns no fundinho do armário, outros na cabeça e no coração.

Um passarinho me disse que você é muito controladora. O que você não consegue controlar de jeito nenhum? Oi? Eu controladora? He! O que eu não consigo controlar? TUDO. Na verdade sei que não consigo controlar nada. Por que será que eu continuo tentando tanto controlar as coisas? Vou parar! Prometo!

Você fez uma tatuagem linda recentemente, a palavra “família” escrita com a sua própria letra. Quais são os próximos desenhos que vão ganhar espaço na pele? Na minha pele? Um capítulo não planejado na minha vida, e olha que isso é raro. Na dos outros? Gostei da ideia de fazer parte do processo de dar vida a coisas na pele dos outros! ☺

Se não tivesse feito publicidade faria… queria ser médica, será que ainda dá tempo? Também ia amar ser professora, fotógrafa, tenista, RH, palhaça, cozinheira, babá, escritora…e mais algumas coisas.

Você tem medo do que?
De magoar…as pessoas.
De perder… gente querida.
De sentir…muitas saudades.
De voar… de avião.
De cair… na rua.

O desejo do momento é… algo entre os 42,195 km, o say I do e morar na China.

E a trilha sonora da sua vida? Edward Sharpe & The Magnetic Zeros – HOME

Qual é o lugar da cidade de São Paulo que mais te define? O meu lugar predileto e também a trilha sonora da minha vida: HOME.

Qual o melhor gosto da infância? Achar que a minha vida era o centro do mundo. Ou maçã do amor.

Onde foi parar a pessoa que você queria ser? Em cada página dos meus moleskines. Cada dia ela sai um pouquinho mais do papel.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: