Tag Archives: coletiva de imprensa

Dunga x Globo

23 Jun


por Natália Albertoni

A polêmica que envolve a postura do técnico Dunga durante a coletiva de imprensa realizada após a vitória contra a Costa do Marfim provocou uma série de interpretações diferentes tanto da mídia, quanto dos torcedores.

Durante a entrevista neste domingo, o treinador da seleção brasileira balbuciou xingamentos para o jornalista Alex Escobar, da TV Globo, e o sistema de som captou os palavrões. A Fifa afirmou ontem que não encontrou motivos para punir o gaúcho, mas o bate-boca continua.

O episódio conquistou o primeiro lugar no Top Five do programa CQC, da Band, ganhou uma sátira no YouTube com o título Dunga em Um Dia de Fúria, só para citar alguns exemplos. Nesta quarta-feira (23), o caderno de Esportes da Folha de S. Paulo traz um texto de Tostão que sintetiza muito bem toda essa confusão.

OBS: Abaixo dos vídeo está a coluna do Tostão, já que o conteúdo é aberto só para assinantes do jornal.

***

23/06/2010

Dois personagens
Em seu conflito com a imprensa, Dunga desperta sentimentos contraditórios em todo o Brasil
Tostão

Os conflitos entre Dunga e imprensa despertam sentimentos contraditórios em todo o Brasil.
Muitos torcedores acham que Dunga é grosseiro, radical, agressivo, intolerante e que generaliza quando critica a imprensa.
A maioria, ao contrário, pensa que Dunga é franco, justo, rígido, que não dá bola para os patrocinadores e que ainda é capaz de acabar com os antigos privilégios da TV Globo. Muitos gostariam de fazer o que Dunga fez.
Os dois olhares para o treinador estão certos e errados. Por suas atitudes, Dunga mostra que é justo, autêntico, sincero e também tosco, radical e intolerante. São as contradições do ser humano.
Se a seleção brasileira ganhar a Copa do Mundo, Dunga será o maior dos heróis. Se perder, será o maior dos vilões.
Ricardo Teixeira está calado. Ao mesmo tempo em que apoia o treinador, por achar que só assim o Brasil será campeão, não sabe o que dizer para seus parceiros da imprensa, para os patrocinadores, que se acham prejudicados, e para a Fifa, que reclama de Dunga e da CBF.
Durante a Copa, não é mais o momento para a CBF pressionar o treinador. Mas, mesmo se o Brasil for campeão, duvido de que Dunga continue na seleção brasileira, ainda mais sendo a Copa no Brasil. Os parceiros e os patrocinadores da CBF não vão permitir. A CBF não vai querer perder dinheiro.
No campo, Dunga faz bom trabalho e dá bons treinos. Faz, no mínimo, o que os técnicos famosos e experientes fariam. Isso não significa que Dunga, mesmo sem nunca ter sido treinador em clubes, é um precoce e excepcional técnico. É apenas mais uma evidência de que os conhecimentos da profissão não são privilégios de poucos e que treinadores badalados não ganham sozinhos as partidas, como eles acham.
Outro personagem da Copa, criticado e amado pelos argentinos, é Maradona. Se a Argentina ganhar o Mundial da África do Sul, será a vitória do técnico que nunca foi técnico, do técnico que fuma charuto durante o treino, do técnico que, diferentemente de Dunga, se diverte durante as entrevistas coletivas, do técnico que não tem pose de científico e do técnico que não tem cara de professor.
Se a Argentina for campeã, quem levantará a taça? O capitão, Messi, ou Maradona?
Anúncios

Eduardo Fischer dá coletiva de imprensa amanhã para falar sobre festival de música

15 Jun

por Bárbara Bom Angelo

Amanhã, Eduardo Fischer concede coletiva de imprensa para dar mais detalhes sobre o festival de música que vai rolar em outubro e que até agora está com o nome em aberto. Ele segue dizendo que será um evento voltado totalmente para a sustentabilidade.

Será que vem alguma confirmação de line-up? Dedos cruzados!