Tag Archives: exposição

Saul Steinberg – As aventuras da linha

9 Jun

por Bárbara Bom Angelo

Jaguar, Cássio Loredano, Ziraldo e Roberta Saraiva comentando os incríveis cartoons de Saul Steinberg. Tudo isso para divulgar a mostra Saul Steinberg – As aventuras da linha, que  chega à Pinacoteca do Estado de São Paulo no dia 3 de setembro.

Steinberg ficou famoso pelas ilustrações publicadas na revista americana The New Yorker – que, por sinal, nunca decepciona nesse quesito.

Arte de bolso

31 Mar
por Natália Albertoni

O que fica bem na tela de um celular? Fotografias da família, do gato, cachorro, passarinho. Capas de disco, livros, antigas embalagens, seus filmes preferidos. Uma exposição de arte?

Inspirada no livro Onde está o Wally?, Follow the Queen é a primeira exposição de arte desenvolvida para celular, especificamente, o iPhone. Por meio de um aplicativo que pode ser baixado de graça na Apple Store, o usuário pode acessar a galeria de imagens no próprio aparelho.

A graça nisso tudo, é que além dos artistas terem desenvolvido o projeto para este meio delicado e onipresente, esconderam uma “rainha” em cada um de seus trabalhos. Para fazer o passeio virtual interativo é preciso encontrar a tal rainha oculta em cada peça e então ter acesso a obra seguinte.

Desenvolvido por Queen Mob e Pomba Arts.

OSGEMEOS no MAB

23 Out

IMG_2200-743342

por Bárbara Bom Angelo

Depois de passar por Curitiba e Rio de Janeiro, eis que chega a São Paulo a exposição Vertigem da dupla Gustavo e Otávio Pandolfo, ou simplesmente OSGEMEOS. Desse domingo (25) até 13 de dezembro, os personagens de pele amarela com olhos pequeninos e afastados estarão a disposição dos famintos por street art no Museu de Arte Brasileira da FAAP. E o melhor de tudo: é de graça.

Vá:
Exposição Vertigem, de OSGEMEOS
De 25 de outubro até 13 de dezembro
Grátis
Museu de Arte Brasileira da FAAP
rua Alagoas, 903 – Higienópolis
(11) 3662-7198

dscn5221

imagem: Guilherme Howat

imagem: Guilherme Howat

Como a indústria do fumo enganou você

15 Out

marlboro20mummy

por Bárbara Bom Angelo

Com sua brasa dourada e rastro espesso de fumaça, ele conseguia tirar o foco de pessoas como Greta Garbo e Humphrey Bogart. Reinava absoluto nas grandes telas e era nome obrigatório em qualquer produção.

Até que o glamour foi caindo e os males se tornando mais aparentes. O cigarro deixou de ser sinônimo de luxo para virar item de personagens decadentes. Mas até aí, ele já tinha iludido uma multidão, com forte ajuda de campanhas publicitárias.

A exposição Propagandas de Cigarro – Como a indústria do fumo enganou você, que estreia hoje (15) na Livraria Cultura do Conjunto Nacional, mostra exatamente os meios que as empresas produtoras de cigarros utilizavam para cair nas graças dos mais suscetíveis.

Por lá, estarão a mostra 63 peças publicitárias, impressas e para a TV, criadas entre 1920 e 1950. Nem mesmo crianças escapavam da tarefa de amolecer o coração daqueles com dinheiro no bolso.

cartaz2

cartaz

Vá:
Propagandas de Cigarro – Como a indústria do fumo enganou você
15 a 26 de outubro
Segunda a sábado, das 9h às 22h; Domingos e feriados, das 12 às 20h
Livraria Cultura Conjunto Nacional – av. Paulista, 2073 – Cerqueira César
Grátis

Rasgando dinheiro

5 Out

6a00d834cad15053ef0120a5ae82f2970b-800wi

por Bárbara Bom Angelo

Enquanto alguns as fazem descansar debaixo de sete chaves e códigos mirabolantes, Scott Campbell as corta e cola para transformar a ganância em forma de papel em arte. Isso mesmo, todas as esculturas deste post foram feitas a partir de notas de dólar. E desde 1˚ de outubro estas obras estão em exposição na galeria Lazarides, em Londres. O site de Campbell também traz as tatuagens que costuma cravar nos clientes.

Imagem3

Imagem4

6a00d834cad15053ef0120a60559c3970c-800wi

A arte postal e o fim do tédio pardo e branco

30 Set

Imagem2

por Bárbara Bom Angelo

A arte postal já esteve muito em alta por aqui. Os envelopes ilustrados e carregados de beleza externa costumavam viajar pelas caixas de correios tupiniquins, ofuscando os seus colegas pardos e brancos. Quem me colocou a par disso tudo foi a minha sogra, que é formada em artes plásticas, e, desde então, ando caçando exemplos e pesquisando mais sobre o assunto.

E eis que me deparo com o projeto Mail Me Art, do artista inglês Darren Di Lieto. Ainda em 2008, ele começou a reunir trabalhos enviados por artistas profissionais e amadores. Selecionou os melhores e acabou montando em abril deste ano uma exposição na galeria Red Gate, em Londres. E o conjunto de ilustrações também virou livro: Mail Me Art: Going Postal with the World’s Best Illustrators and Designers.

A segunda etapa já está em andamento e vai até abril, quando outra exposição começará. Aqueles que têm habilidades elevadas no campo do desenho devem enviar seus frutos para o endereço abaixo:

Mail Me Art
37 Thames Court
Victoria Avenue
West Molesey
Surrey KT8 1TP
United Kingdom

Imagem3

Imagem4

Imagem5

Imagem6

Imagem7

Ah, Brigitte Bardot

3 Set

5057

por Bárbara Bom Angelo

Algumas imagens da exposição Brigitte Bardot and the Original Paparazzi, que teve início hoje na galeria James Hyman, em Londres. A atriz e ativista dos direitos dos animas completa 75 anos nesse mês de setembro e foi uma das primeiras a sofrer a perseguição das lentes incovenientes. Depois dela, Deus perdeu o molde.

4894

4870

4876

4858

996

5163

5166

“Banksy versus Bristol Museum” em imagens

3 Jul
Pintura campestre encoberta por Banksy

Pintura campestre encoberta por Banksy

por Bárbara Bom Angelo

A capa do caderno Ilustrada da Folha de S. Paulo de hoje traz texto (disponível apenas para assinantes) sobre a exposição Banksy versus Bristol Museum, que está em cartaz na cidade inglesa desde o dia 13 de junho e termina em 31 de agosto. Depois de ler a reportagem fiquei carente de mais fotos das obras, já que o jornal estampa apenas três. Então, encontrei estas imagens tiradas pela BBC:

Nuggets ciscando pelo galinheiro

Nuggets ciscando pelo galinheiro

Pausa para o cigarrinho

Pausa para o cigarrinho

Banksy e suas típicas mensagens políticas

Banksy e suas típicas mensagens políticas

Macacos compõem o Parlamento britânico

Macacos compõem o Parlamento britânico

Para quem não lembra, Banksy é o grafiteiro mais famoso do mundo e ficou conhecido justamente por suas intervenções críticas e bem humoradas por diversas ruas da Inglaterra, incluindo as de Bristol, sua cidade natal. A identidade do artista é desconhecida até agora, o que dá um gostinho a mais a toda essa história. Abaixo algumas de suas obras mais emblemáticas.

letthemeatcrack

Bart1

looters

Por trás do véu negro

16 Maio
"Frenetic", por Bruce Hall

"Frenetic", por Bruce Hall

por Bárbara Bom Angelo

O que os olhos não veem, as câmeras captam. E no caso da exposição Sigth Unseen, que está em cartaz na University of Carlifornia Riverside desde o início de maio, esse ditado modificado é bem verdade.

Por lá, estão reunidos os trabalhos de fotógrafos que são incapazes de visualizar o alvo de suas lentes, apenas conseguem sentir a presença do objeto de desejo.  As imagens transpiram pura poesia e acabam com o estigma da cegueira como um mal limitador. Sem essa condição, os 12 artistas cegos talvez nunca conseguissem obter o mesmo efeito. 

"Entre lo invisible y lo tangible, llegando a la homeostasis emocional", por Gerardo Nigenda

"Entre lo invisible y lo tangible, llegando a la homeostasis emocional", por Gerardo Nigenda

Para entender melhor o impacto dessas fotografias, você não precisa cruzar o continente. A revista americana Time montou uma galeria com algumas imagens que estão na exposição e com breves textos  sobre a vida de seus criadores.

"Limpet", por Bruce Hall

"Limpet", por Bruce Hall

"Peering Through the Darkness", por Kurt Weston

"Peering Through the Darkness", por Kurt Weston

Roupas ensanguentadas de Lennon são exibidas em NY

12 Maio

lennon-ny
por Natália Albertoni

A partir desta semana, estarão expostas no museu The Rock & Roll Hall of Fame Annex, em Nova Iorque, as roupas que John Lennon usou no fatídico 8 de dezembro de 1980, dia em que foi assassinado por Mark Chapman na porta de seu prédio. Homenagem melancólica e pálida, mas que deve acolher muitos beatlemaníacos chorosos de saudade do ídolo.

Além das vestimentas coloridas pelo sangue do ex-Beatle, serão apresentados um piano, guitarras, óculos, cartas e músicas escritas à mão pelo cantor. A exposição “John Lennon: The New York City Years”, sob curadoria de Jim Henke e Yoko Ono na instalação especial, busca relembrar a temporada do artista britânico na cidade e termina só no fim do ano. Quem sabe você não passa por lá e faz uma visitinha?