Tag Archives: gratis

Norah Jones faz show de graça em SP no dia 14 de novembro

28 Set

por Bárbara Bom Angelo

E os shows não param por aqui. Hoje divulgaram que Norah Jones vem ao Brasil para quatros shows: em Curitiba (12/11), São Paulo (14/11), Rio de Janeiro (16/11) e Porto Alegre (18/11). Tudo para divulgar o seu último trabalho, The Fall.

Em São Paulo, a apresentação será de graça e no Parque da Independência. Mais informações ainda estão por vir. Desde já, um grande alívio para os bolsos.

Pelo direito de sonhar

13 Abr

por Natália Albertoni

O Cine Bombril e a Folha de S. Paulo promovem hoje mais uma pré-estreia nacional gratuita. Nesta terça-feira (13), às 20h, acontece a exibição de Sonhos Roubados, novo longa de Sandra Werneck. O filme conta a história de Jéssica (Nanda Costa), Sabrina (Kika Farias) e Daiane (Amanda Diniz) que vivem em uma comunidade carioca e, eventualmente, se prostituem para satisfazer seus desejos de consumo.

A diretora já havia adentrado o universo da gravidez precoce para realizar o documentário Meninas, em 2006. O novo trabalho é resultado desta primeira pesquisa e de um mergulho na leitura de As Meninas da Esquina – Diário dos sonhos, dores e aventuras de seis adolescentes no Brasil, da jornalista Eliane Trindade.

Weneck defende que este não é um filme-denúncia, apesar de tocar em assuntos polêmicos como pedofilia, gravidez na adolescência e famílias disfuncionais. Para ela, a produção é um alerta, mas “também transporta você para um universo em que existe alegria, solidariedade, amizade”.

Trilha Sonora

Fabio Mondengo, Fael Mondengo e Marco Tommaso, que trabalharam juntos em Meu nome não é Johnny (Mauro Lima, 2008), são responsáveis pela trilha sonora que mistura ritmos brasileiros como funk, pagode, samba e chorinho.

O filme tem um funk inédito no estilo “batidão”, interpretado pelo MC Leozinho, uma canção do grupo de pagode Atitude 4 e a canção-título composta em parceria entre  João Nabuco, Antonio Villeroy e Eugenio Dale. O funk de boca é interpretado por Maria Gadú.

***

Vá lá:
Pré-estreia gratuita de Sonhos Roubados
Onde: Cine Bombril – av. Paulista, 2073, Bela Vista, SP
Quando: hoje (13), às 20h
Quanto: Grátis (retirar ingresso com uma hora de antecedência)

OSGEMEOS no MAB

23 Out

IMG_2200-743342

por Bárbara Bom Angelo

Depois de passar por Curitiba e Rio de Janeiro, eis que chega a São Paulo a exposição Vertigem da dupla Gustavo e Otávio Pandolfo, ou simplesmente OSGEMEOS. Desse domingo (25) até 13 de dezembro, os personagens de pele amarela com olhos pequeninos e afastados estarão a disposição dos famintos por street art no Museu de Arte Brasileira da FAAP. E o melhor de tudo: é de graça.

Vá:
Exposição Vertigem, de OSGEMEOS
De 25 de outubro até 13 de dezembro
Grátis
Museu de Arte Brasileira da FAAP
rua Alagoas, 903 – Higienópolis
(11) 3662-7198

dscn5221

imagem: Guilherme Howat

imagem: Guilherme Howat

Como a indústria do fumo enganou você

15 Out

marlboro20mummy

por Bárbara Bom Angelo

Com sua brasa dourada e rastro espesso de fumaça, ele conseguia tirar o foco de pessoas como Greta Garbo e Humphrey Bogart. Reinava absoluto nas grandes telas e era nome obrigatório em qualquer produção.

Até que o glamour foi caindo e os males se tornando mais aparentes. O cigarro deixou de ser sinônimo de luxo para virar item de personagens decadentes. Mas até aí, ele já tinha iludido uma multidão, com forte ajuda de campanhas publicitárias.

A exposição Propagandas de Cigarro – Como a indústria do fumo enganou você, que estreia hoje (15) na Livraria Cultura do Conjunto Nacional, mostra exatamente os meios que as empresas produtoras de cigarros utilizavam para cair nas graças dos mais suscetíveis.

Por lá, estarão a mostra 63 peças publicitárias, impressas e para a TV, criadas entre 1920 e 1950. Nem mesmo crianças escapavam da tarefa de amolecer o coração daqueles com dinheiro no bolso.

cartaz2

cartaz

Vá:
Propagandas de Cigarro – Como a indústria do fumo enganou você
15 a 26 de outubro
Segunda a sábado, das 9h às 22h; Domingos e feriados, das 12 às 20h
Livraria Cultura Conjunto Nacional – av. Paulista, 2073 – Cerqueira César
Grátis

O esquecido Simonal é tema de documentário hoje

5 Maio

por Natália Albertoni

O documentário “Simonal – Ninguém Sabe o Duro que Dei”, de Claudio Manoel, Micael Langer e Calvito Leal será exibido hoje, às 20h, no Cine Bombril. O filme Não perca na sequência o debate com os diretores.

A pré-estreia é gratuita e os ingressos serão liberados uma hora antes.

***

Vá:
“Simonal – Ninguém Sabe o Duro que Dei”, às 20h
Cine Bombril
Av. Paulista, 2073 – Conjunto Nacional (tel: 3285-3696)
Grátis

Debate à distância

23 Abr
Cartaz de divulgação do filme "W.", de Oliver Stone

Cartaz de divulgação do filme "W.", de Oliver Stone

por Natália Albertoni

Hoje o Cine Bombril recebe atração internacional. Isso porque o diretor Oliver Stone fala ao vivo com o público por meio de um telão a partir das 20h sobre seu mais recente filme, “W.” – que recupera a biografia e a trajetória política do ex-presidente dos EUA, George W. Bush.

O longa foi lançado em território yankee quando Bush ainda estava no poder, mas não correspondeu às expectativas de alguns críticos. Esperando uma manifestação claramente anti-Bush, muitos consideraram o resultado complacente com o antigo chefe de Estado.

A conversa é transmitida de Los Angeles durante cerca de 30 minutos e é mediada pela repórter Sylvia Colombo. A pré-estréia de “W.” e o debate à distância são gratuitos, mas os ingressos devem ser retirados uma hora antes na bilheteria do Cine Bombril, no Conjunto Nacional. O filme estreia amanhã!

***

Vá:

Pré-estreia de “W.” e debate com o diretor Oliver Stone
Quando: 23/04 às 20h
Onde: Cine Bombril
Av. Paulista, 2073 – tel: 3285-3696
Grátis

Música nova para os ouvidos

18 Mar
(imagem: Flickr)

(imagem: Flickr)

por Natália Albertoni

Começa hoje a 15ª “Mostra Prata da Casa”, do núcleo de música do SESC Pompéia, em São Paulo. Samba de Rainha, composto apenas por mulheres, abre o evento às 21h na choperia da unidade. Durante os próximos dias, o local abrigará uma retrospectiva do Prata da Casa, com uma série apresentações gratuitas dos trabalhos considerados mais relevantes em 2008, com curadoria dos jornalistas Pedro Alexandre Sanches e Patrícia Palumbo. Os ingressos podem ser retirados na bilheteria no dia do show. 

O projeto dedicado a novos artistas que tenham lançado no máximo um álbum na carreira completa dez anos e já revelou nomes como Vanessa da Mata, Céu e Fernanda Porto, além de grupos como Quinteto em Branco e Preto, Mombojó e Dona Zica. Em abril, o espaço é aberto para novos destaques. Os shows são gratuitos e acontecerão semanalmente, sempre às terças-feiras, na choperia. Os ingressos também podem ser retirados no dia da apresentação.

***

Programe-se:

15ª Mostra Prata da Casa
De hoje a sábado às 21h e no domingo às 18h
Choperia do Sesc Pompéia (800 lug.)
Rua Clélia, 93/ tel: 3871-7700
Grátis

Samba de Rainha (SP)
18/03, às 21h

Formado por Núbia Maciel (voz e conga), Thais Musachi (cavaco), Nana Spogis (violão), Aidée Cristina (ganzá, surdo, vocais), Sandra Gamon (tamborim, repinique, vocais), Érica Japa (rebolo) e Gadi Pavezi (pandeiro). A trupe contrabalança clássicos do gênero com um corajoso repertório autoral, numa demonstração explícita de que o samba está longe de se fossilizar.

Andréia Dias (SP) e Leo Cavalcanti (SP)
19/03, às 21h

Integrante de frente do grupo paulistano Dona Zica, Andréia Dias acaba de se lançar em trabalho solo e autoral com o disco Vol. 1. Composições inspiradas, com influências entre pop, MPB, rock, samba, reggae, vanguarda paulistana, canção e erudição, com o apoio de músicos de fibra como Fernando Catatau, Guilherme Kastrup, Marcelo Jeneci e Luciano Barros.

Filho de Péricles Cavalcanti, o cantor e compositor, Leo Cavalcanti tem alguma coisa da contracultura dos anos 70. Suas influências vão do samba ao soul, do blues ao xaxado. Toca violão, guitarra, baixo e assina as programações eletrônicas.

Karina Buhr (PE) e Claudia Dorei (SP)
20/03, às 21h

Karina Buhr, líder da Comadre Fulozinha, passou por muitas bandas e essa vivência traz uma bagagem forte pra sua música, que tem o acento de Pernambuco, mas também a contemporaneidade de quem vive antenada na maior cidade da América do Sul.

Já Claudia Dorei traz uma música com uma base rítmica macia, contagiante. Ela vem do hip hop carioca, cantava a rebeldia juvenil com toda força e por lá já carregava fãs de sua performance e visual.

Turbo Trio (RJ) e Oké Arô (SP)

21/03, às 21h

Turbo Trio é a somatória de BNegão (ex-Planet Hemp) de um lado e Tejo Damasceno e Alexandre Basa, dos comboios Instituto e Mamelo Sound System do outro. Fusão entre o hip-hop e o funk carioca, irmanados na sonoridade anárquica do trio lado-a-lado com referências de música eletrônica, rock’ n roll e uma infinidade de outras levadas.

Oké Arô traz os batuques, os tambores da tradição africana, o pop eletrônico, os pontos de umbanda com hip hop, samba, repente nordestino, jongo. Paula Preta traz a poesia das ruas e assina letras e vocais. Théo Werneck faz as bases, misturando riffs e instrumentos de corda (violões, guitarras, bandolins e banjo). Giuliano Scandiuzi, arquiteto, diretor de arte e artista multimídia, é responsável pelo cenário em movimento que contracena com a musica. O Oké Arô é um projeto de pesquisa musical, antropológico, cultural.

Coletivo Rádio Cipó (PA) e Julia Car (SP)

22/03, às 18h

Coletivo Rádio Cipó une tradição e novidade, compromisso social e divertimento, música brasileira e música do mundo, tudo sob o sotaque cultural de Belém do Pará. O grupo privilegia o diálogo com as periferias e funde, em sua matriz sonora, hip-hop, samba, funk, carimbó, reggae, pontos de terreiro, rock, eletrônica, black music, manguebeat, criações de mestres locais como Laurentino, Dona Onete e Mestre Bereco.

Descrita como um coletivo, Julia Car agrupa ainda Pipo Pegoraro (guitarra, programação, voz), Rob Cox (baixo, voz), Tatá Muniz (bateria, voz), Nelsinho Black (picapes, voz), o MC Jottacê e o VJ André Uba.

Prata da Casa
De 07/04 a 28/04
Choperia do Sesc Pompéia (800 lug.)
Rua Clélia, 93/ tel: 3871-7700
Grátis

Tó Brandileone
07/04, às 21h

Com referências como João Gilberto e Tom Jobim, fez escola de música com o Zimbo Trio. Tocou em bandas de rock na adolescência, participando de festivais e mais tarde se encantou pelo violão.

Moinho
14/04, às 21h

A percussionista Lanlan (das bandas de Cassia Eller e Nando Reis), Emanuelle Araujo (ex-vocalista da Banda Eva) e o guitarrista Toni Costa (Caetano Veloso, Djavan e outros monstros) se reuniram pra tocar nos bares e a brincadeira ficou seria. O Moinho da Bahia virou apenas Moinho e já tem musica em novela, lota casa de shows e agora aporta na chopperia pra mostrar seu primeiro cd no Prata da Casa.

Lívia Mattos
28/04, às 21h

Lívia é circense, tem formação de picadeiro e sabe comandar um baile. No seu trabalho tem baião , xote, xaxado e arrasta pé. E é nessa festa que desfilam Dominguinhos, Hermeto, Sivuca e músicas de autoria própria.