Tag Archives: ilustrações

#2 Moleskine dos outros

22 Jun


por Natália Albertoni

Com fones de ouvido enormes capaceteando os pequenos caracóis dos seus cabelos, Soma vive em uma terceira dimensão na qual o amarelo, o azul-céu e o vermelho estão sempre presentes.

Na redação da agência em que trabalha, quando não está finalizando projetos gráficos de clientes, está fazendo arte. Na lata do desodorante, numa folha em branco que pode virar estampa de camiseta, na tela do computador, nas páginas de seu Moleskine.

Da dança ensaiada de suas canetas surgem silhuetas multicoloridas, rostos desfigurados, referências e um pouco de sua soma existencial. Em uma divertida entrevista ping-pongue para a segunda edição do Moleskine dos outros, ele mostra mais do seu temperamento, de suas tonalidades e do sotaque carioca presente em suas obras.

O nome que aparece no seu RG: Alexandre Alves Lobo.

Nome artístico: Soma.

De onde é? São Gonçalo, Rio de Janeiro.

Para onde veio? De um SPTZ.

Para onde vai? Lugar nenhum.

Onde você mora? São Paulo.

O que mais sente falta da cidade natal? Curvas.

O que mais gosta de São Paulo? Tudo ao mesmo tempo agora.

Você é formado em alguma faculdade? Qual? Desenho Industrial.

Como você explicaria o seu trabalho para a sua mãe? Mãe, deu merda!

Lembra quando comprou seu primeiro Moleskine? Eu ganhei do Duccio, meu ex-chefe. Ele trouxe da Itália.

O que tem nos seus Moleskines hoje? O que eu estou.

Quando decidiu fazer arte? Quando houve o “Big Ban”, se aconteceu mesmo…

Quantos caderninhos você já preencheu com seus desenhos? Estou no segundo Moleskine, um “japonês”.

O que são suas peças? O meu nome: SOMA.

No segundo semestre você participa de uma exposição? Sim, será uma pintura na vitrine que está em frente ao “Cine Bombril” dentro da galeria do Conjunto Nacional. Vou pintar um “Cybernauta”, fazendo alusão ao Neuromancer e ao Count Zero, livros de William Gibson que estão influenciando meus trabalhos atuais. Será no último sábado de setembro, dia 24.

Tem alguma mensagem?  Se você tem qualquer vontade artística NUNCA deixe NINGUÉM dizer que é uma tolice. Tolice é não fazer.


Para ver mais, clique aqui.
Anúncios

Saul Steinberg – As aventuras da linha

9 Jun

por Bárbara Bom Angelo

Jaguar, Cássio Loredano, Ziraldo e Roberta Saraiva comentando os incríveis cartoons de Saul Steinberg. Tudo isso para divulgar a mostra Saul Steinberg – As aventuras da linha, que  chega à Pinacoteca do Estado de São Paulo no dia 3 de setembro.

Steinberg ficou famoso pelas ilustrações publicadas na revista americana The New Yorker – que, por sinal, nunca decepciona nesse quesito.

Eu te amo, mas…

4 Nov

por Bárbara Bom Angelo

O amor é grande, mas sempre existem coisas minúsculas que o matam. É esse o mote do projeto I love you but…, de Alex Holder e Ross Neil.

Filadélfia e suas mensagens de amor

22 Jan

por Bárbara Bom Angelo

Mais amor, por favor” e “o amor é importante, porra” é pouco para você? Queria mais que a cidade se tranformasse em um mundo de frases com lembretes do bem como esses? Pois é, a Filadélfia está caminhando para isso.

E a culpa é do artista plástico Stephen Powers, que vem, com a ajuda de 40 voluntários, espalhando pela cidade americana murais com overdose de cor e palavras gostosas.

O lugar preferido para colocá-las tem sido a rota de uma antiga linha de trem. É ir para o trabalho e esquecer do tempo conforme os olhos analisam a paisagem modificada.

E o mais bacana é que parte das mensagens cravadas nos prédios e muros são sugestões de quem entra no site do projeto: A Love Letter For You. Lá você também encontra um mapa da onde estão todos os murais. Ótimo para uma visita à histórica cidade de Rocky Balboa.

Nova vida às fitas K7

22 Jan

por Bárbara Bom Angelo

Benditos sejam aqueles que salvam objetos sentenciados ao ostracismo cultural e sonoro. É, o avanço tecnológico desenfreado traz alegria, mas também deixa corpos pelo chão.

É o caso das adoráveis fitas K7 que dominaram boa parte da minha infância e também as pontinhas dos meus dedos mindinhos, sempre escalados para colocar a música no ponto, e que agora estão esquecidas no fundo de gavetas. Quando muito.

Só que agora há quem as tranforme em arte, e da boa! Lá no Flickr existe um grupo, The White Tape Project, dedicado a pintá-las de branco e a inserir ilustrações na nova surpefície que de jeito nenhum devem ser encaixotadas.

A arte postal e o fim do tédio pardo e branco

30 Set

Imagem2

por Bárbara Bom Angelo

A arte postal já esteve muito em alta por aqui. Os envelopes ilustrados e carregados de beleza externa costumavam viajar pelas caixas de correios tupiniquins, ofuscando os seus colegas pardos e brancos. Quem me colocou a par disso tudo foi a minha sogra, que é formada em artes plásticas, e, desde então, ando caçando exemplos e pesquisando mais sobre o assunto.

E eis que me deparo com o projeto Mail Me Art, do artista inglês Darren Di Lieto. Ainda em 2008, ele começou a reunir trabalhos enviados por artistas profissionais e amadores. Selecionou os melhores e acabou montando em abril deste ano uma exposição na galeria Red Gate, em Londres. E o conjunto de ilustrações também virou livro: Mail Me Art: Going Postal with the World’s Best Illustrators and Designers.

A segunda etapa já está em andamento e vai até abril, quando outra exposição começará. Aqueles que têm habilidades elevadas no campo do desenho devem enviar seus frutos para o endereço abaixo:

Mail Me Art
37 Thames Court
Victoria Avenue
West Molesey
Surrey KT8 1TP
United Kingdom

Imagem3

Imagem4

Imagem5

Imagem6

Imagem7

Para enganar os olhos

14 Ago

1983403137_93cc8b7c16_o

por Bárbara Bom Angelo

O sol saiu e aqui não tenho nem janela. Fazer o quê? Enganar os olhos com as belas e singelas ilustrações do argentino Gustavo Aimar.

3617849309_8f4c553167_o

3545993030_4d750ec742_o

3676256581_902ebfc9a0

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

3210710850_b783470802_o

3021174160_aef62074b5_o